Seleção Nacional de Pessoas com Diabetes a caminho de Kiev para disputar Europeu de Futsal



A seleção Nacional de pessoas com Diabetes prepara Dia Euro 2019 em Kiev.

O Diaeuro é um evento único no mundo, para além de ser o Campeonato Europeu de Futsal para Pessoas com Diabetes é também um evento que junta um conjunto diverso de associações de toda a Europa para falar sobre a diabetes, em particular para quebrar os mitos ainda existentes e provar que a diabetes não é uma barreira para praticar desporto e atingir os sonhos de cada um. Este evento serve também para promover a pratica desportiva.

O Diaeuro teve início em 2012 na Ucrânia por iniciativa da Associação Ucraniana da Diabetes e que contou com o apoio da Federação Ucraniana de Futebol. As edições de 2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018 foram organizadas pela Croácia, Hungria, Roménia, Bósnia-Herzegovina, Roménia e Eslováquia respectivamente. De realçar que todas as edições tiveram o apoio das respectivas Federações de Futebol.

Portugal tem participado em todos os campeonatos desde 2013 tendo obtido a melhor participação em 2013 com o 2º lugar. Os objectivos mais amplos tais como a divulgação da diabetes e em particular a quebra de alguns mitos que ainda existem à volta da diabetes, a luta contra a discriminação e a colocação da diabetes na agenda politica, têm sido amplamente atingidos.

O Diaeuro 2018 teve a participação das selecções da Bósnia, Croácia, Ucrânia, Eslováquia, Rússia, Itália, Macedónia, Bélgica, Portugal, Hungria, Reino Unido, Eslovénia, Roménia, Bulgária, Polónia, Uzbequistão e Quirguistão. A equipa Portuguesa não conseguiu passar a fase de grupos, apesar de só ter perdido uma partida diante da Rússia em toda a competição e ficou num honroso 9º lugar.

Em 2019 o Europeu irá realizar-se em Kiev, na Ucrânia de 21 de Julho a 26 de Julho. A equipa Portuguesa é composta por elementos de diversas localidades do país, nomeadamente área Metropolitana de Lisboa, Évora, Mirandela, Ferrel, Águeda e Loulé. Os jogadores têm idades entre os 21 e os 50 anos e todos têm diabetes tipo 1 com duração variável entre 5 e 37 anos, sendo tratados por injeções diárias de insulina ou por bomba perfusora de insulina. Em conjunto representavam 150 anos de experiência na diabetes.

Formada por atletas com diabetes, a equipa é composta por Bernardo Rodrigues, Bruno David, Celso Freitas, João Amorim, Francisco Patatas, João Carrasco, João Nabais, Leandro Andrade, Luís Metrogos, Pedro Magalhães, Rafael Carias e Sandro Almeida. O Enfermeiro Manuel Cardoso será o técnico de saúde, sendo a equipa técnica composta pelos treinadores Bruno Fuzeiro e Rui Simões.

O capitão da equipa e um dos mais antigos da comitiva em idade e com diabetes, João Nabais, diz que "É um orgulho imenso representar Portugal no Diaeuro! Fazer parte deste grupo é algo que me enche de alegria e de motivação para fazer mais e melhor. Os objectivos desportivos são os mais altos possíveis, chegar à final e ganhar, é para isso que nos preparámos e é com esse espírito que partimos. Acrescento que este evento tem um impacto muito significativo de promoção da diabetes e para passar a mensagem que a diabetes, quando bem tratada, não é uma barreira para atingir os nossos objectivos, quaisquer que eles sejam. A nível pessoal é uma sensação de satisfação imensa ver a evolução muito positiva da equipa e dos seus elementos, tal como é encontrar elementos de outras equipas que se tornaram nossos amigos pois, embora adversários em campo, a causa que nos move é a mesma: a diabetes.“

O treinador da equipa Bruno Fuzeiro que irá para o seu 3º DiaEuro, refere que “É com grande orgulho e sentido de missão que estamos a preparar mais um DiaEuro. Representar Portugal é,foi e sempre será uma honra e um privilégio, tendo consciência das nossas qualidades e dificuldades estaremos preparados para uma semana intensa de futsal, temos o respeito dos nossos adversários pois nos últimos anos temos sido das equipas a praticar melhor futsal, este ano queremos aliar a isso resultados, assim, partimos com o objetivo de passar a fase de grupos e chegar ás meias finais , após isto serão dois jogos onde tudo pode acontecer, ser campeão europeu é um sonho que quero realizar. Para isso conto com o nossos atletas que estou certo darão tudo jogo a jogo, com uma gestão correta da doença estes jovens podem ser atletas de alta competição, viajar e competir a nível internacional. Ao contrário do que se pensa, o desporto ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue e é por isso uma mais valia para todas as pessoas que vivem com diabetes. #diaeuro2019kiev #orgulholusitano"

O Enfermeiro Manuel Cardoso que acompanha a equipa desde a primeira edição do campeonato Europeu alerta para os cuidados a ter numa competição como esta “Estes atletas com diabetes, sendo a maioria federados e com a experiência adquirida nas participações anteriores sabem que devem evitar as variações extremas das glicemias, ou seja as hipoglicemias e as hiperglicemias. Quando estas variações acontecem, os jogadores baixam o seu rendimento no campo. Por isso o controlo metabólico é uma preocupação individual, acompanhada pela equipa técnica.

A nutrição durante este campeonato é um tema complicado, pois em alguns países organizadores, as quantidades de hidratos de carbono presente nas refeições é muito diferente do habitual, tendo os jogadores de fazer um ajustamento das suas necessidades nutricionais, ingerindo suplementos além das refeições normais.

Em relação à intensidade do torneio, devido à grande quantidade de jogos num curto espaço de tempo, as lesões osteoarticulares acontecem frequentemente. As contusões, escoriações e hematomas também fazem parte do cenário, pois estes jogadores deixam tudo no campo e o contacto físico é uma realidade neste desporto.

A evolução tecnológica na área da diabetes, seja na avaliação das glicemias, o uso de sensores, bombas de insulina da última geração e insulinas modernas facilitam o controlo do metabolismo. Mesmo assim este controlo é por vezes difícil e merece uma atenção especial, pois os factores externos, sobretudo o stress, diferença de horários e alimentação favorecem alterações que podem levar ao descontrolo da diabetes e a reduzir a performance dos atletas. Sendo assim, os profissionais de saúde envolvidos nestas actividades têm uma experiência não só na área desportiva, mas também relacionada com a especificidade da doença cronica envolvida.

Realço que estes atletas não são doentes, pois fazem tudo o que os outros atletas fazem, mas tem uma doença cronica que neste caso é o défice de produção de insulina."

A página de facebook da Diabetes Futsal Portugal (ver aqui) bem como a página do Instagram (ver aqui) da equipa, irão partilhar os resultados da equipa no decorrer do Campeonato.






Vídeos

Hungria bate Rússia no 2º encontro entre as duas seleções | Vídeo
Portugal vence França por 4-3 | Resumo
Itália vence as duas partida de preparação diante da Eslovénia | Vídeo
Portugal bateu a França por 2-1 | Resumo
Espanha vence Japão por 9-1 | Vídeo
Um bronze que mudou o Futsal em Portugal | 19 anos depois
Os melhores golos da Jornada 12, com o apoio de IMVISO
Autocarro avaria e Magnus pega boleia de camião para o treino | Vídeo
Manuel Mesquita eleito com o melhor golo da Jornada 11
Os melhores golos da Jornada 10 da Liga Placard, com o apoio de Imvisio Futsal
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial