"Sempre quis vir para o Benfica", refere Léo Gugiel na hora da apresentação oficial.



O guarda-redes Léo Gugiel, de 26 anos (13.06.1996), é reforço da equipa de futsal do Sport Lisboa e Benfica até 2025.

Internacional pelo Brasil, o guardião representou os russos do Tyumen nas últimas três temporadas, após passagens pelo Joaçaba Futsal e pelo Carlos Barbosa. Chegar à Luz "era um sonho desde criança".

"O convite foi muito bem recebido. É um desejo que tenho há muito tempo, sempre quis vir para o Benfica. Era um sonho desde criança, é verdade. Quando recebi a proposta, fiz tudo para vir e, felizmente, tudo correu bem", revelou Léo Gugiel, em palavras dirigidas à BTV.

"Só ouvi palavras boas. É o maior clube de Portugal, um grande clube, com uma grande estrutura. Pelo que pude ver, tudo o que ouvi do Benfica confirma-se. Sinto que estou muito bem preparado para este desafio", reforçou.

"Só ouvi palavras boas do Benfica. É o maior clube de Portugal, um grande clube, com uma grande estrutura"


Para o brasileiro, a adaptação não deve ser um problema: conhece alguns dos novos colegas de equipa e a língua (português) é a mesma.

"Conheço a grande maioria dos jogadores. Conheço o Rocha, o Jacaré, o André Sousa… Não sou tão próximo dos jogadores ainda, mas conheço-os", assumiu o guarda-redes, acrescentando: "Venho da Rússia, em que a língua é totalmente diferente. Aqui, mudam poucas palavras e podemos comunicar."

A mudança para o Campeonato luso é também um passo em frente, considerou Léo Gugiel.

"Vejo que Portugal está a crescer muito no futsal. Conquistou o Europeu e o Mundial, e isso fortalece a modalidade e a Liga. Permite que o Campeonato fique mais competitivo e isso ajuda a conquistar títulos em competições como a Champions", destacou o guarda-redes.

"Sei que os adeptos são muito próximos da equipa e espero que isso aconteça no futsal. Ouvi palavras maravilhosas e podem esperar o máximo de mim. Vou dar tudo pela camisola, pelo Clube e espero conquistar títulos", vaticinou.

Apesar de ser guarda-redes, Léo Gugiel tem o bom jogo de pés como um dos seus pontos fortes, e outras qualidades…

"Sou um guarda-redes diferente do normal. Jogo muito com os pés, mas o principal é, entre os postes, evitar os golos adversários", considerou.


Vídeos
Ricardinho em entrevista ao Goucha, na TVI
Pato: "Fizemos coisas boas, importantes, mas ainda temos de melhorar"
Nuno Dias: "Está tudo ainda muito precoce"
Jesus Velasco: "A diferença esteve na definição"
Os melhores golos da Jornada 21 da Liga Placard
À lei da bomba (e de Guitta)
Jorge Braz: "Um jogo onde desde o início demonstrámos uma ambição gigantesca para vencer"
Jorge Braz quer Portugal focado em si mesmo frente à Tailândia
Ricardinho: "Os favoritos são sempre os mesmos. Vamos tentar intrometer-nos nesse lote"
Jorge Braz "É muito difícil e vai ser cada vez mais mas gostamos de coisas difíceis e é para a final que apontamos"
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade